Bolsas e Estágios

Sabendo que a maioria dos cursos de graduação exigem que o estudante cumpra determinada carga horária de estágio obrigatório e de atividades complementares para concluir o curso, que os custos de vida de um universitário estão além do que muitos estudantes têm condições de arcar e que nem sempre é possível combinar os horários das aulas com os de uma jornada de trabalho, a UFSC dispõem de nove tipos de bolsa para os estudantes matriculados na instituição:

1. Bolsa de Pesquisa
A Bolsa de Iniciação à Pesquisa é um auxílio financeiro proporcionado pela UFSC a estudantes de graduação, tendo por objetivo sua iniciação à pesquisa, sob orientação de um docente ou um servidor técnico-administrativo, que tenha nas atividades típicas do cargo orientar pesquisas acadêmicas para o desenvolvimento de um projeto de pesquisa (Art. 2º da Resolução Normativa nº 07/CUn/2010).São categorias de Bolsa de Pesquisa:

  1. Bolsa de Iniciação à Pesquisa Institucional (BIPI);
  2. Bolsa de Iniciação à Pesquisa vinculada a Projetos (BIPP)

Para acessar a Resolução, clique aqui .

Para obter informações sobre as oportunidades de bolsa de pesquisa os estudantes devem conversar com os professores que atuam na área de pesquisa de seu interesse e/ou com o coordenador de curso.

Esta bolsa não pode ser acumulada com outras bolsas concedidas pela UFSC ou outro órgão financiador, exceto os benefícios pecuniários destinados a promover a permanência dos estudantes nos cursos em que estiverem matriculados (Bolsa Estudantil/UFSC, Bolsa Permanência/MEC, ou outras de abrangência da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis – PRAE).

2. Bolsa de Extensão
A Bolsa de Extensão é um auxílio financeiro proporcionado pela UFSC e por suas fundações de apoio a alunos de graduação, que tem por objetivo o desenvolvimento de ações de extensão universitária destinadas a ampliar a interação com a sociedade, sob a orientação de um docente qualificado (Art. 2º da Resolução Normativa nº 09/CUn/2010).As bolsas de extensão seguem as Resoluções Normativas nº 09/CUn/2010 e 12/CUn/2011.São categorias de Bolsa de Extensão:

  1. Bolsa de Extensão Institucional (BEI);
  2. Bolsa de Extensão vinculada a ações extensionistas (BEAEx)
  3. Bolsa de Extensão vinculada às ações de arte e cultura (BEAC).

Para acessar as Resoluções (canto direito da página), clique aqui .

Para obter informações sobre as oportunidades de bolsa de extensão os estudantes devem conversar com os professores e/ou com o coordenador de curso.

Esta bolsa não pode ser acumulada com outras bolsas concedidas pela UFSC ou outro órgão financiador.

3. Bolsa de Ensino (Monitoria)
Monitoria é a ação pedagógica e didática, atribuída ao estudante de Graduação, supervisionada por professor responsável por disciplina de qualquer natureza constante do currículo vigente, que requer planejamento, desenvolvimento e avaliação de modo a atingir, simultaneamente, objetivos de formação profissional do próprio discente que se habilita ao papel de monitor e dos demais estudantes legalmente matriculados na disciplina a qual se vincula (Art. 2º da Resolução Normativa nº 53/CUn/2015).O processo seletivo será publicado pelas Direções dos Departamentos de Ensino ou Unidades equivalentes nos campi.São requisitos para participar do programa de monitoria:I – Estar matriculado regularmente em curso de graduação da UFSC;II – Ter cursado e obtido aprovação na disciplina com monitoria (ou equivalente) com nota mínima 7,0 (sete);III – Comprovar, no Departamento de ensino ou unidade equivalente nos campi, a compatibilidade entre os horários de suas atividades acadêmicas e os propostos para o desenvolvimento das atividades de monitoria;

IV – Ter obtido, do professor supervisor, avaliação satisfatória (nota igual ou superior a 7,0) no exercício das atividades de monitoria no decorrer dos dois últimos semestres;

V – Não ter recebido bolsa monitoria por um período igual ou superior a 4 (quatro) semestres;

VI – Não receber outras bolsas de ensino, estágio, pesquisa ou extensão, exceto os benefícios pecuniários destinados a promover a permanência dos estudantes nos cursos em que estiverem matriculados (Bolsa Estudantil/UFSC, Bolsa Permanência/MEC, ou outras de abrangência da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis – PRAE).

Conforme artigo 6º da resolução supracitada, a atividade de monitoria poderá ser registrada como disciplina optativa ou como atividade complementar.

4. Programa de Educação Tutorial – PET
O PET é destinado a fomentar grupos de aprendizagem tutorial mediante a concessão de bolsas de iniciação científica a estudantes de graduação e bolsas de tutoria a professores tutores de grupos do PET (Lei 11180/2005). Orienta-se pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa, extensão.Conforme a Portaria GM/MEC 976/2010, o grupo PET poderá ter as seguintes abrangências:I – interdisciplinar: quando o grupo PET possibilita a concessão de bolsas para professores e estudantes pertencentes a um conjunto de cursos de graduação previamente definidos pela Instituição de Ensino Superior, que se articula institucionalmente ou em grandes áreas do conhecimento definidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq);II – curso específico: quando o grupo PET possibilita a concessão de bolsas para professores e estudantes pertencentes a um determinado curso de graduação.

Poderá ser bolsista de grupo PET o estudante de graduação que atender aos seguintes requisitos:

I – estar regularmente matriculado como estudante de graduação;

III – apresentar bom rendimento acadêmico de acordo com os parâmetros fixados pelo colegiado máximo de ensino de graduação da IES;

IV – ter disponibilidade para dedicar vinte horas semanais às atividades do programa.

O edital do processo de seleção de estudantes para composição dos grupos do PET deverá ser divulgado oficialmente com antecedência mínima de oito dias de sua realização, incluindo informações sobre data, local, horário, critérios e procedimentos de seleção.

Para obter mais informações sobre os PET´s vinculados ao seu curso de graduação, os estudantes devem conversar com o coordenador de seu curso.

5. Bolsas de Estágio
Considera-se estágio o ato educativo escolar supervisionado desenvolvido no ambiente de trabalho, previsto no projeto pedagógico do curso como parte integrante do itinerário formativo do aluno (Art. 2º da Resolução Normativa nº 14/CUn/2011).As bolsas de estágios seguem a Resolução Normativa nº 14/CUn/2011.Para acessar a Resolução, clique aqui .Para obter informações sobre as oportunidades de bolsa de estágio os estudantes devem conversar com o coordenador de estágio de seu curso.Vagas de estágios são ainda encontradas na página: estagios.ufsc.br.

Esta bolsa não pode ser acumulada com outras bolsas concedidas pela UFSC ou outro órgão financiador, exceto os benefícios pecuniários destinados a promover a permanência dos estudantes nos cursos em que estiverem matriculados (Bolsa Estudantil/UFSC, Bolsa Permanência/MEC, ou outras de abrangência da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis – PRAE).

6. Bolsa PIBE (Programa Institucional de Bolsas de Estágio)
Refere-se a bolsas de estágio não obrigatório no âmbito da UFSC.É regido pela Lei 11788/2008; pela Orientação Normativa nº07/2008, que dispõe sobre estágios no âmbito da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional; e pela a Resolução Normativa nº 14/CUn/2011.Para acessar o edital de 2015, clique aqui.São categorias da Bolsa PIBE:

  1. Bolsas para estudantes com deficiência: serão destinados 10% do total de bolsas a serem distribuídas em 2016 para estudantes com deficiência, para desenvolverem atividades em campos de estágio da Universidade.
  2. Bolsas para promoção da acessibilidade estudantil: será destinado o mínimo de 10% do total de bolsas a serem distribuídas em 2016 a estagiários para atuarem diretamente junto a estudantes com deficiências, para atividades de promoção da inclusão e acessibilidade.
  3. Bolsas para campos de estágio: Serão destinadas bolsas para estudantes em atividades nos campos de estágio da UFSC, conforme o disposto no presente edital e de acordo com a diferenciação dos setores (Bolsas para a Administração Central e Bolsas para as Unidades Universitárias).

Para solicitação da Bolsa para estudantes com deficiência, o supervisor que pretende receber o estagiário deve preencher o formulário I e encaminhá-lo, junto com o laudo técnico referente a condição do estudante, para a Coordenadoria de Acessibilidade Educacional/PROGRAD.

O link para acessar o edital é http://portal.estagios.ufsc.br/files/2015/10/009_Edital_PIBE_2016-.pdf .

Para acessar o formulário é http://portal.estagios.ufsc.br/files/2014/11/Formulario-I-.pdf

Caso tenham interesse em fazer uso desta bolsa, vocês podem conversar com algum professor para se inserirem em projetos realizados pelo professor, ou podem apresentar uma proposta de atividades de estágio para o professor, solicitando que o orientem.

Conforme o edital, para ser estagiário, o estudante deve estar matriculado e frequentando curso de graduação, não ter reprovação por frequência insuficiente (FI) e ter Índice de Aproveitamento Acumulado (IAA) igual ou superior a 6,0.

7. Programa Novos Valores
O Programa de Estágios Novos Valores do Governo de Santa Catarina tem como objetivo oportunizar aos estudantes de escolas da Rede Pública, instituições de Ensino Superior Fundacionais e Particulares (conveniadas com o Governo do Estado) realizar estágios remunerados.O Programa oferece oportunidade de estágios aos estudantes com 16 anos ou mais, dentro de sua área de formação, e o critério de seleção é baseado na renda per capta comprovada no ato da inscrição.

O valor da bolsa será de R$ 380 para o Ensino Médio; R$ 430 para o Ensino Profissionalizante; e R$ 500 para o Ensino Superior, além de auxílio transporte de R$ 5 ao dia trabalhado.

O regime de estágio será de 4 horas diárias, perfazendo um total de 20 horas semanais.Para acessar os documentos e o Edital de 2015: http://www.portaldoservidor.sc.gov.br/ckfinder/userfiles/arquivos/Novos%20Valores/Legislacao/2015-_Edital_N_06_de_15%20abril%20de%202015.pdf

Para mais informações e inscrições, procurar aDivisão Central de Carreiras – DCCr (Telefones: (48) 3721 9301 ou 4789, Fax: (48) 3721 9987, e-mail: estagio@reitoria.ufsc.br)

8. Bolsa Estudantil
O Programa Bolsa Estudantil-UFSC visa proporcionar auxílio financeiro aos estudantes dos cursos de graduação que se encontram em situação de vulnerabilidade socioeconômica, devidamente comprovada, para a sua permanência na Universidade (Art. 1º da Resolução Normativa nº 32/CUn/2013).Tem a duração de 12 (doze) meses, podendo haver prorrogação.O período máximo de recebimento da Bolsa não poderá ultrapassar a média aritmética entre o tempo regular e o tempo máximo de integralização curricular do curso de graduação ao qual o estudante estiver matriculado.Para candidatar-se a Bolsa, o estudante deve estar regularmente matriculado em Curso de Graduação na Universidade, demonstrando estar cursando, pelo menos, a carga mínima semanal do período letivo, conforme estabelecido no projeto pedagógico do respectivo curso e ter inscrição no cadastro socioeconômico da Coordenadoria de Assistência Estudantil (CoAEs/PRAE).

A seleção é feita por meio de Edital, publicado no início de cada período letivo. A classificação dos estudantes se dará pelo Índice Socioeconômico, índice este obtido a partir da situação socioeconômica, e de demais agravantes sociais, apresentado pelo estudante mediante o preenchimento do cadastro socioeconômico e entrega de documentação comprobatória (O edital com as normas para elaboração do cadastro socioeconômico é publicado na página www.prae.ufsc.br no início de cada ano).  

A bolsa é acumulável com outras modalidades de bolsas acadêmicas e com outros auxílios relativos à política de permanência do estudante na Universidade.Para acessar a Resolução, clique aqui.

9. Bolsa Permanência MEC
O Programa de Bolsa Permanência – PBP é uma ação do Governo Federal de concessão de auxílio financeiro a estudantes matriculados em instituições federais de ensino superior em situação de vulnerabilidade socioeconômica e para estudantes indígenas e quilombolas.O recurso é pago diretamente ao estudante de graduação por meio de um cartão de benefício.O valor da bolsa estabelecido pelo Ministério da Educação é R$400,00.Para os estudantes indígenas e quilombolas, será garantido um valor diferenciado, igual a pelo menos o dobro da bolsa paga aos demais estudantes, em razão de suas especificidades com relação à organização social de suas comunidades, condição geográfica, costumes, línguas, crenças e tradições, amparadas pela Constituição Federal.

Ademais, os estudantes indígenas e quilombolas matriculados em cursos de licenciaturas interculturais para a formação de professores também farão jus a bolsa de permanência durante os períodos de atividades pedagógicas formativas na IFES, a bolsa de permanência até o limite máximo de seis meses.

Poderá receber a Bolsa Permanência MEC o estudante que cumprir, cumulativamente, as seguintes condições:

I – possuir renda familiar per capita não superior a um salário-mínimo e meio;

II – estar matriculado em cursos de graduação com carga horária média superior ou igual a cinco horas diárias;

III – não ultrapassar dois semestres do tempo regulamentar do curso de graduação em que estiver matriculado para se diplomar;

IV – ter assinado Termo de Compromisso;

IV – ter seu cadastro devidamente aprovado e mensalmente homologado pela instituição federal de ensino superior no âmbito do sistema de informação do programa.

Além disso, o Programa prioriza os indígenas e quilombolas, que, independente da carga horária dos cursos nos quais estão matriculados, poderão receber o recurso.

A bolsa é acumulável com outras modalidades de bolsas acadêmicas e com outros auxílios relativos à política de permanência do estudante na Universidade.

Para mais informações, acesse: http://permanencia.mec.gov.br/

Para realizar a inscrição, acesse: http://bolsas.mec.gov.br/