Pela Primeira vez, UFSC realiza evento relacionado ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

28/09/2016 10:30

Na última quarta-feira, a UFSC garantiu espaço para discussões sobre os direitos das pessoas com deficiência, o nível de integração da nossa sociedade e alguns dos recursos tecnológicos usados para alcançar as igualdades de acesso a locais, transporte e informação garantidas por lei.

A quantidade de assentos vazios era grande no auditório Elke Hering (primeiro andar da Biblioteca Central).  Com o número de pessoas presentes era possível ocupar, no máximo, as três primeiras fileiras – o equivalente a 38 das 80 poltronas disponíveis. A cerimônia de abertura estava prevista para as nove horas, mas quinze minutos haviam passado quando o mestre de cerimônias Vinícius Schmidt, estudante de Psicologia da UFSC, se posicionou no centro do palco para iniciar formalmente às atividades do dia: “Esse evento representa muito para todos nós, pessoas com deficiência, porque mostra que a UFSC tem dado importância para essa discussão [sobre a luta por direitos iguais], mas também tentando ampliar isso, gerando discussão junto da comunidade”, salientou.

Organizado pela CAE, em função do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21 de setembro), o evento Experienciando a acessibilidade tentou chamar a atenção da comunidade universitária para a falta de preparo da sociedade na hora atender às demandas das pessoas com deficiência, mostrando iniciativas simples que estão e devem ser tomadas para a superação deste quadro.  Além de visitas mediadas ao Marque (Museu de Arqueologia e Etnologia) e ao NDI (Núcleo de Desenvolvimento infantil), duas vivências, cinco palestras e uma apresentação inédita do duo A Corda em si, completaram a programação.

Fotografia colorida em ambiente fechado: sala de exposições do Marque (Museu de Arqueologia e Etnologia da UFSC). Um homem, visto de costas, segura um livro aberto. Ele está parado em frente a um pedestal com esculturas de barro. Outros homens e mulheres estão posicionados ao redor do pedestal. Foto tirada durante a visita mediada oferecida aos estudantes da APAE. (foto: Mateus Mello/CAE)

Fotografia colorida em ambiente fechado: sala de exposições do Marque (Museu de Arqueologia e Etnologia da UFSC). Um homem, visto de costas, segura um livro aberto. Ele está parado em frente a um pedestal com esculturas de barro. Outros homens e mulheres estão posicionados ao redor do pedestal. Foto tirada durante a visita mediada oferecida aos estudantes da APAE. (foto: Mateus Mello/CAE)

Fotografia colorida ao ar livre: vivência de handebol em cadeira de rodas. Jogador parado em frente a trave é visto de costas. Ele espera um adversário que vem em sua direção com a bola. Outros três jogadores acompanham o jogador que segura a bola.

Fotografia colorida ao ar livre: vivência de handebol em cadeira de rodas. Jogador parado em frente a trave é visto de costas. Ele espera um adversário que vem em sua direção com a bola. Outros três jogadores acompanham o jogador que segura a bola. (foto: Mateus Mello/CAE)